APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

ACONTECE NA SUBSEDE

Redes Sociais Twitter YouTube RSS

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Sex, 29 de Março 2019 - 18:02

Alunos de escola pública tradicional de SP estudam no escuro na Aclimação

Por: Victor Bonini, Bom Dia SP - 29.03

 
Escola estadual Caetano de Campos têm fiação exposta e falta de energia nas salas de aula, banheiros e corredores.
 
Alunos de uma escola pública no bairro da Aclimação, na região central de São Paulo, estão há dias estudando no escuro. Nesta quinta-feira (28), a reportagem do Bom Dia SP já havia mostrado outra escola na Zona Sul com o mesmo problema de falta de luz.
 
Os cerca de 1500 alunos da escola estadual Caetano de Campos não têm luz nas salas de aula, corredores e banheiros desde que uma forte chuva comprometeu a rede elétrica durante o carnaval.
 
Segundo relato dos pais, muitos professores não têm passado lições porque os estudantes não conseguem enxergar o quadro negro. Os alunos do período da noite também têm sido liberados mais cedo das aulas.
 
Além da escuridão, a reportagem também constatou vários fios expostos e falta de lâmpadas nas poucas salas onde há energia elétrica.
 
Escola no Capão Redondo
Outra escola estadual na Zona Sul da capital também enfrenta o mesmo problema, conforme mostrou a reportagem do Bom Dia SP nesta quinta-feira.
 
Na área externa da escola João de Deus Cardoso de Mello, no Capão Redondo, há árvores caídas com fiação exposta. Cerca de mil crianças estudam no local.
 
A maior parte da escola está sem luz desde o início de março e apenas cinco salas possuem energia elétrica. Os professores fazem rodízio com as crianças para utilizar os espaços com energia elétrica.
 
A escola também enfrenta falta de água e problemas com o telhado. Dentro do terreno da escola há um imóvel abandonado com mato alto, janelas quebradas e paredes caindo, uma área de risco para os alunos. O alambrado está destruído o que permite invasão de vândalos.
 
Nesta sexta-feira (29), os pais relataram mais um problema. As portas das salas estão travadas, o que impediu que os professores pudessem entrar para dar aulas.
 
O que diz o governo
Em entrevista pelo telefone, o presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), entidade responsável pela execução de políticas da Secretaria Estadual de Educação, afirmou que as obras nas duas escolas devem ficar prontas na próxima semana.
 
"No caso da Cetano de Campos, amanhã a obra já estará concluída e os alunos terão total condição na segunda-feira de voltar às salas de aula. Na outra escola as obras também estão em andamento e na semana que vem também estarão concluídas", afirmou Leandro Damy.
 
Damy também afirmou que outras obras de manutenção estão previstas para a rede no estado.
 
"De fato, é um transtorno que tem ocorrido na rede. Mas nós temos 5,4 mil escolas na rede estadual. Desse número, mais de 80% dessas escolas foram construídas há mais de 30 anos. A demanda por manutenção realmente é um dado importante. Nesses 88 dias que nós estamos no governo já praticamos mais de 80 intervenções. Nós temos feito o possível e já temos programadas mais 1,8 mil intervenções em todo o estado", disse.
Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011