APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

ACONTECE NA SUBSEDE

Redes Sociais Twitter YouTube RSS

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Ter, 26 de Fevereiro 2019 - 15:17

Alunos estão sem merenda e água há quase um mês em escola de São Vicente, SP

Por: Gustavo Garcez, G1 Santos - G1 - 25.02

 
 
Segundo a prefeitura, a bomba da caixa d'água precisou ser trocada duas vezes em fevereiro. As aulas estão sendo realizadas em meio período.
 
Uma escola de São Vicente, no litoral de São Paulo, está há quase um mês sem água e merenda disponíveis para os alunos. Segundo a prefeitura, a bomba da caixa d'água já foi trocada duas vezes. Os problemas forçaram a direção da unidade a manter aulas em meio período.
 
Mães que têm filhos matriculados na escola municipal Jorge Bierrenbach Senra Prefeito, localizada na Rua Luís Ferreira Morgado, no bairro Jardim Rio Branco, reclamam da demora da prefeitura em solucionar o caso. A municipalidade garantiu, entretanto, a normalização da unidade esta semana.
 
"Desde quando as aulas começaram a escola está sem água. Por conta disso, muitos alunos não estão comendo nada lá, o que é um absurdo .Pelo menos uma coisa deveria ser oferecida, uma bolacha, uma fruta, as crianças não podem ficar sem comer. Muitos deles dependem dessa refeição escolar", disse a dona de casa Harianny Santos, de 23 anos, mãe de uma menina de cinco anos.
 
Harianny conta a filha estuda das 11h às 15h, mas tem saído às 13h. Nesta segunda-feira (25), a menina foi para a aula de Educação Física e saiu sem beber água. "Foi no período do dia em que o sol está mais forte, como as crianças podem praticar exercícios assim? Minha filha foi e voltou só com o café da manhã, sem contar que correu e brincou nesse calor e não pôde nem tomar um copo d'água. A prefeitura precisa fazer alguma coisa", reclama.
 
Outra mãe que não está satisfeita com a situação da escola é a Mayara Muniz balconista, de 23 anos, que tem um filho, também de cinco anos. Ela acredita que para o aluno ter um bom rendimento, é preciso ter um colégio bem estruturado.
 
"A escola é o lugar para as crianças aprenderem, conhecerem o mundo, fazerem amigos e, também, se divertirem, mas se elas não têm nem refeição e nem água, como vão poder ficar tranquilas para estudar? É lamentável o que está acontecendo", declara.
 
Ao G1, a prefeitura de São Vicente informou, por nota, que na primeira semana a bomba da caixa d'água precisou ser substituída e as aulas aconteceram em meio período até instalarem outro equipamento, mas quando a troca foi feita outro problema apareceu, o que deixou a escola, novamente, com meio período de aulas até esta segunda-feira .
 
"A equipe de manutenção avaliou a situação e uma nova bomba foi instalada para solucionar em definitivo o abastecimento. O atendimento voltará ao normal nesta terça-feira (26)". A municipalidade não informou quais foram os motivos que resultaram nos problemas nos equipamentos.
 
Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011