APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

ACONTECE NA SUBSEDE

Redes Sociais Twitter YouTube RSS

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Sex, 20 de Abril 2012 - 14:55

Audiência pública debate déficit de cinco escolas estaduais em Itaquá

A Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de São Paulo participará hoje, às 19 horas, na Associação Comercial de Itaquaquecetuba, de uma audiência com membros do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeosp).

Por: Diário de Suzano - 19 de abril

A Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de São Paulo participará hoje, às 19 horas, na Associação Comercial de Itaquaquecetuba, de uma audiência com membros do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeosp). O objetivo da reunião é debater o sistema de ensino municipal e estadual da cidade, além das necessidades e demandas a serem supridas. Segundo o sindicato há um déficit de pelo menos cinco escolas.
Essa será a primeira vez em que a comissão visitará o município para discutir os problemas da educação com a população, como a falta de vagas em creches e pré-escolas. A audiência é fruto de um requerimento protocolado pela Apeoesp de Itaquá, após receber constantes reclamações da população.
De acordo com o diretor do sindicato na cidade, Douglas Martins Izzo, várias deficiências do sistema de educação devem constar em ata. "Esperamos um retorno positivo da comissão. Nós temos um déficit muito grande de escolas em Itaquá, alguns bairros novos não possuem escolas estaduais ou municipais. Sendo assim, essas crianças são transportadas para outras escolas de bairros vizinhos, superlotando essas unidades".
Segundo Izzo, para suprir a demanda, é necessário a construção de no mínimo mais cinco novas escolas estaduais nos bairros que surgiram nos últimos anos: Marengo, Quinta da Boa Vista, Vila Moraes, Jardim Amazonas, Maria Rosa e Piratininga. "A maioria desses bairros não possuem unidades educacionais. Para atender os seis bairros, é preciso mais escolas que contemplem de 3 a 4 mil vagas somente na rede estadual de ensino.
Já na rede municipal, Izzo aponta que o problema é ainda mais sério. "A rede municipal de Itaquá atende somente 14% da demanda de crianças com idade de 0 a 3 anos. Na pré-escola, o atendimento cresce, mas não chega nem à metade das crianças que precisam de vagas. Apensa 49% das crianças de 4 e 5 anos estavam matriculadas em 2011".
O diretor afirma ainda que no Ensino Fundamental, a Prefeitura atende 100% dos alunos.
"Essas escolas não têm horário pedagógico. Além das crianças estudarem 45% menos entre ás 11 e 15 horas, elas perdem o horário em que deveriam estar se alimentando. É o chamado turno da fome".
Com essa audiência, a Comissão de Educação poderá cobrar do Estado investimentos para a ampliação da rede pública de ensino de Itaquá.
O deputado estadual e presidente da comissão, Simão Pedro (PT), além de outros parlamentares e representantes do executivo municipal deverão participar da audiência.  A Associação Comercial de Itaquá fica localizada na Rua Carlos Barbosa e Silva, 51 - Centro.

Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011