APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

ACONTECE NA SUBSEDE

Redes Sociais Twitter YouTube RSS

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Qua, 07 de Março 2018 - 18:58

Professores tupãenses conseguem reajuste salarial na justiça

Por: Diário de Tupã - 07.03

 
 
 
A caravana de Tupã foi a Dracena com 19 professores.
 
A subsede da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) de Tupã esteve reunida na última sexta-feira, dia 2, na cidade de Dracena, com representantes de outras oito subsedes estaduais, para discutir os principais problemas que atingem a categoria. 
 
O evento contou com a participação da presidente da Apeoesp, Maria Izabel Azevedo Noronha, "Bebel”.  A caravana de Tupã foi a Dracena com 19 professores, sendo dois conselheiros estaduais, professor Edivaldo De Marchi e professora Maria Aparecida. O sindicato se reúne quatro vezes por ano com representantes de escolas para trazer informações e discutir sobre a educação no Estado de São Paulo. 
 
Durante a reunião, foi abordado o problema dos professores da categoria "O”, que continuam sem receber seus respectivos salários. "Bebel” informou que os pagamentos serão efetuados, pelo governo estadual, a esses professores, até a próxima segunda-feira, dia 12. 
 
Segundo De Marchi, o governo estadual recorreu novamente da decisão judicial movida pelo sindicato, que autoriza o reajuste salarial de 10,15% aos professores. "Em um primeiro momento, esse reajuste era apenas para os professores do ciclo I, mas acabou sendo estendido a todos os profissionais da educação”, disse. "O Estado entrou com um agravo para atrasar e ‘empurrar com a barriga’, mas não tem mais para onde recorrer. Ou seja, terá que pagar esse reajuste de 10,15%”, acrescentou. 
 
O projeto encaminhado pelo governador Geraldo Alckmin à Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), que concede reajuste salarial ao funcionalismo público e 7% de aumento aos professores estaduais, deveria ter sido votado no final do mês de fevereiro. 
 
De Marchi afirmou que esse projeto foi votado ainda nesta terça-feira, pelos deputados estaduais. "Estamos sem receber reajuste salarial desde o ano de 2014”, ressaltou. 
 
Vale lembrar que, após a reunião, um grupo de professores realizou uma manifestação em apoio ao lançamento da pré-candidatura de "Bebel” para deputada estadual. 
 
O evento contou com a participação das subsedes das cidades de Tupã, Osvaldo Cruz, Dracena, Teodoro Sampaio, Andradina, Araçatuba, Presidente Prudente, Presidente Venceslau e Pereira Barreto. 
 
Manifestação 
 
Na próxima quinta-feira, dia 8, o Conselho Estadual de Representantes estará reunido no período da manhã para definir os pedidos da categoria, que serão apresentados em assembleia geral. 
 
A assembleia geral acontecerá às 15 horas, no vão livre do Masp (Museu de Artes de São Paulo), na Avenida Paulista. 
 
De Marchi disse que a subsede de Tupã já discute a mobilização das escolas para participação do ato em São Paulo, com paralisação de aulas. "Estamos aguardando retorno dos nossos representantes em suas unidades, para que tenhamos uma posição da nossa subsede”, disse. "Independente da nossa posição de paralisação ou não, vamos mandar um ônibus para a assembleia, com cerca de 40 professores”, acrescentou.
Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011