APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

Publicações

Redes Sociais Twitter YouTube RSS
Observatório da Violência

Observatório da Violência

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Ter, 02 de Outubro 2018 - 19:06

Vândalos invadem escola e destroem materiais em Itanhaém

G1 - 01.10

 
Eles também levaram cobertores, segundo a Prefeitura. As classes invadidas precisaram ser fechadas nesta segunda-feira (1) e crianças foram dispensadas.
 
Vândalos invadiram uma escola municipal de Itanhaém, no litoral de São Paulo, durante o fim de semana. Eles destruíram equipamentos e materiais das crianças. Por conta da invasão, não houve aula para alguns alunos da unidade, nesta segunda-feira (1).
 
A escola municipal Edson Baptista de Andrade fica localizada na rua João Andrade Júnior, no Jardim Oásis. Neste domingo (30), a direção da escola recebeu a informação que a unidade tinha sido invadida por vândalos.
 
O diretor da escola, Abel Pedro, foi até o local e gravou um video mostrando a situação das salas do bercário. As imagens mostram colchões e materiais escolares espalhados pelas salas. O diretor publicou as imagens na página da escola, em uma rede social, e se mostrou revoltado com o ocorrido.
 
"Olha só o estrago que os caras fizeram. Urinaram, jogaram arroz, espalharam todas as coisas das crianças. Estou inconformado com isso. Não é possível que ninguém vá tomar uma medida, não é possível", disse ele, no vídeo (Veja o vídeo acima)
 
De acordo com pais e moradores, as escolas e creches municipais contavam com vigias noturnos, que faziam a segurança do local nos fins de semana. Porém, isso não existe mais e, as unidades vem sendo invadidas e saqueadas constantemente.
 
O diretor da escola ainda informou, também por meio da rede social, que as salas das turmas Bercçario 1 e 2-A ficarão fechadas nesta segunda-feira para a limpeza e organização. A previsão é que a escola volte a receber as crianças somente na quinta-feira (4).
 
Em nota, a Prefeitura de Itanhaém disse que seis mantas foram subtraídas do local, sendo que os demais prejuízos ainda estão sendo apurados. Sobre a questão da segurança, a prefeitura informou ainda que as unidades escolares contam com um sistema de monitoramento 24 horas efetuado por empresa especializada, que será imediatamente notificada para prestar os devidos esclarecimentos acerca da ocorrência.
Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011