APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

ACONTECE NA SUBSEDE

Redes Sociais Twitter YouTube RSS

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Ter, 26 de Junho 2018 - 20:28

Apeoesp questiona postura da Dirigente Regional de Ensino de Mogi

Por: Natan Lira - O Diário - 26.06

 
 
Representantes da regional mogiana do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) voltam a se reunir hoje, às 9 horas, com o secretário de Estado da Educação, João Cury Neto, para receber as respostas das demandas apresentadas na semana passada EM audiência pública com o responsável pela Pasta.
 
Na oportunidade, eles questionaram a postura da dirigente de ensino de Mogi, Rosania Morales Morroni, como o fato de a educadora ter sido testemunha de boletim de ocorrência registrado pela diretora da Escola Estadual Maria Rodrigues Gonçalves contra 12 professores da unidade de ensino. “Ela reduziu o número de módulos para que a escola não tivesse mais vice-diretora. Os professores pediram a reunião do conselho, mas ela negou e depois a marcou na presença de três advogados e gravou o encontro para intimar os professores. Em seguida, foi à Delegacia e fez o boletim de injúria”, disse a conselheira da Apeoesp, Inês Paz.
 
A coordenadora do Sindicato, Vânia Pereira da Silva, questionou o secretário também sobre a falta de lanche aos estudantes que participam de jogos em São Paulo. Segundo ela, Cury negou a situação. “Ele disse que enviou R$ 120 mil a Mogi para custear o transporte e lanche dos alunos e iria verificar”, ressaltou.
 
Segundo Vânia, a dirigente teve a gestão denunciada por professores de Itaquaquecetuba, onde foi dirigente antes da vinda a Mogi. “Os professores da Sentaro Takaoka disseram que ela também não teve postura de educadora quando conversou com eles sobre caso da escola”, completou Vânia.
 
Outra postura da dirigente que desagradou os professores foi o convite feito por ela ao prefeito Marcus Melo (PSDB) e ao vice-prefeito Juliano Abe (MDB) para participação em reunião que empossou as chapas do grêmio de escolas. Por fim, as professoras esperam que a dirigente mude a postura em relação ao Fórum da Paz, que pedem que seja retomado.
 
A Secretaria de Estado da Educação afirmou que diante das denúncias, abriu procedimento para apurar os fatos e havendo quaisquer irregularidades serão adotadas as medidas administrativas cabíveis.
Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011