APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

ACONTECE NA SUBSEDE

Redes Sociais Twitter YouTube RSS

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Sáb, 26 de Julho 2014 - 14:01

Conveniados do Iamspe protestam por atendimento

Por:

Servidores públicos estaduais de Sorocaba reuniram-se para reivindicar uma solução para a falta de atendimento médico-hospitalar do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público (Iamspe). Mais de 100 mil conveniados pelo instituto estão sem atendimento hospitalar desde 7 de julho, quando o Hospital Samaritano, que estava atendendo o convênio, cancelou o contrato com o Iamspe. A manifestação, que teve duração de aproximadamente uma hora, foi organizada pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) e ocorreu em frente ao Centro de Assistência Médico Ambulatorial (Ceama).

Segundo a coordenadora da sub-sede da Apeoesp de Sorocaba, Magda Souza, o convênio do Iamspe é compulsório. "Dois por cento do salário dos trabalhadores é descontado todo o mês e não temos o atendimento. Isso é uma usurpação. Nós cobramos que o órgão responsável pelo Iamspe encontre uma solução para o problema. Queremos que os nossos direitos sejam cumpridos."

A manifestação contou com caixas de som, megafone e cartazes. Entre os cartazes, se destacavam algumas frases como: "Atendimento médico hospitalar já!", "Somos mais de 100 mil usuários sem atendimento" e "Chega de violação aos diretos". O vice-presidente da Comissão Consultiva Mista do Iamspe (CCM), José Luiz Moreno Prado Leite, disse que o problema é estadual. "É um absurdo ter que realizar manifestações para resolver isso. Temos que fazer isso por escrito também e não só realizar o ato público. O hospital Samaritano cancelou o contrato porque queria um orçamento maior, para melhorar o atendimento."

Os servidores contam que ficaram cinco meses sem atendimento médico-hospitalar, desde que o hospital Santa Casa de Misericórdia parou de atender os conveniados. Após isso, o Hospital Samaritano assumiu o contrato de prestação de serviço com o Iamspe e depois de dois meses cancelou o mesmo, deixando os servidores sem atendimento novamente. Servidoras públicas da Procuradoria Regional de Sorocaba, Maria Ângela Vallini, 55, e Tânia Silvia Peron, 50, dizem que infelizmente o protesto foi a única solução encontrada para tentar solucionar o problema. "Nós esperamos que isso resolva a situação. Muitos idosos precisam do atendimento. As pessoas estão tendo que ir até São Paulo para serem atendidas. Temos que pagar para fazer cirurgias e exames. Mas na hora de descontar os 2%, não há choro e nem vela", desabafam.

O aposentado Cleber Nunes Ismerim, 75, diz que a situação é uma falta de vergonha por parte do governo. "Eu não acredito que a manifestação vai resolver o problema. Estamos falando da saúde de muitas pessoas. Não adianta ter atendimento em um novo hospital para cancelar o contrato após de dois meses."

A diretora técnica de saúde do Ceama de Sorocaba, Zeneide Gimenez Mílan, contou que toda a diretoria e superintendência estão empenhadas para resolver o problema do atendimento médico da região, o mais rápido possível. "Ontem, tivemos uma reunião com o Hospital Samaritano para sanar as dificuldades do hospital e retomar a negociação do contrato para a prestação de serviço."

O Iamspe informou, por nota, que retomou o diálogo com o Hospital Samaritano e a possibilidade de restabelecer o contrato será definida pela entidade hospitalar na próxima semana. O instituto também iniciou negociação para o credenciamento do Hospital Modelo no município. Ainda segundo a nota, na próxima segunda-feira será publicado um novo edital de credenciamento para outros interessados em prestar assistência na cidade. O Iamspe também credenciou a clínica Climeso para atendimento de urgência e emergência no município e possui na região de Sorocaba outros sete hospitais e 170 médicos credenciados nas diversas especialidades, além do Hospital do Servidor Público Estadual, na capital paulista.

 
Jornal Cruzeiro do Sul - 25.07 - Jéssica Nascimento - jessica.nascimento@jcruzeiro.com.br
 
Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011