APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

ACONTECE NA SUBSEDE

Redes Sociais Twitter YouTube RSS

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Ter, 28 de Outubro 2014 - 22:31

Escola integral gera polêmica em São Caetano

Por: Rosângela Dias (rosangela@abcdmaior.com.br)

A possível transformação da Escola Estadual Bonifácio de Carvalho, de São Caetano, em instituição de ensino integral tem gerado desconfiança em professores e alunos. Com dois mil estudantes nos ensinos Fundamental e Médio, a escola está em processo de adesão ao Programa de Ensino Integral, da secretaria estadual de Educação, que prevê jornada escolar de até nove horas e meia. 

A implementação do novo modelo depende da adesão do conselho da escola. Alunos e professores reclamam da falta de discussão. “O assunto começou no ano passado, mas não há transparência  nem debate sobre o assunto”, afirmou Vera Lucia Zirnberger, diretora estadual da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) e professora da Bonifácio. 

A educadora ressaltou que o sindicato entrou com mandado de segurança no Tribunal de Justiça de São Paulo, mas a direção da escola conseguiu liminar que permite a continuação do processo de mudança. 

Além do risco de transferência de parte dos professores, a transformação pode prejudicar estudantes que trabalham em meio período. “Os professores não sabem para onde vão, os alunos não sabem se vão continuar na escola. Não somos contra o ensino integral, desde que seja para capacitar os estudantes, e não uma prisão onde se fica por horas”, argumentou Vera. 

A assessoria de imprensa da secretaria estadual de Educação informou que a escola está em processo de adesão, que envolve consulta a estudantes e professores, e que ainda não há definição sobre o assunto.

Essa não é a primeira vez que o programa estadual de ensino em tempo integral causa polêmica na Região. Em maio deste ano, alunos, pais e professores da E.E. Dr. Celso Gama, de Santo André, protestaram contra a possível mudança na escola. O foco da reclamação também foi a falta de transparência no processo.

Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011