APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

ACONTECE NA SUBSEDE

Redes Sociais Twitter YouTube RSS

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Sex, 03 de Fevereiro 2017 - 18:12

Estado fechará pelo menos 263 salas de aulas no ABCD, diz Apeoesp

Sindicato afirma que classes serão fechadas principalmente no período noturno. Governo nega.

Por: Diego Brito (diego@abcdmaior.com.br) - Portal ABCD Maior - 01.02.17

 
 
Ao menos 263 salas de aula de escolas estaduais serão fechadas na Região este ano, principalmente no período noturno. As informações fazem parte de levantamento ainda parcial da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) através dos representantes do sindicato nas escolas. A Secretaria Estadual de Educação negou que esteja fechando salas de aula.
 
O sindicato afirma que, somente neste ano, a gestão do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), vai fechar 68 salas de aulas em São Bernardo. Por ora, apenas 18 escolas foram verificadas. “Isso traz mais desemprego para os professores, que necessitam trabalhar”, afirmou o diretor da subsede de São Bernardo da Apeoesp, Paulo Neves.
 
Ainda conforme o sindicato, até o momento, a Secretaria de Educação de São Paulo fechou 61 salas de aula em Santo André. Um exemplo é a EE Doutor Américo Brasiliense, que terá 11 salas fechadas. Em Diadema, foram 25 e, somando as cidades de Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, foram 109 salas de aula fechadas, resultando em um total de 263. Essa iniciativa tira vagas de alunos e preocupa os professores da Região.
 
“Docentes de algumas categorias não conseguiram pegar nenhuma aula por conta desse fechamento. Outros pegaram poucas aulas, que vai acabar prejudicando por conta no fluxo de salário. Prejudica o professor financeiramente”, disse o diretor estadual da Apeoesp, André Sapanos.
 
REORGANIZAÇÃO VELADA
 
O sindicato afirma ainda que a explicação oficial para o fechamento das salas de aula é a falta demanda. O motivo é contestado pela Apeoesp. “O ideal seria 25 alunos por sala de aula. Por lei estadual, são 35 alunos no ensino fundamental e 40 no ensino médio. Mas tem classes que ficam com média de 45 estudantes, o que prejudica tanto o aluno quanto os professores. É uma superlotação”, disse a coordenadora de Santo André, Vanderleia Aguiar.
 
Questionado pelo ABCD MAIOR, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação, negou que esteja fechando salas de aula. "Não existe fechamento de salas na rede. Salas são compostas por alunos e todos os estudantes têm matrícula garantida na rede estadual de ensino. No início de cada ano letivo ocorre a movimentação e o acomodamento de turmas, sempre de acordo com o número de alunos matriculados em cada escola e obedecendo as normas estabelecidas pela Secretaria da Educação do Estado, que determina 30 alunos do 1º ao 5º ano Ensino Fundamental, 35 alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e 40 alunos no Ensino Médio", diz a nota da Secretaria de Educação do Estado.
 
Alerta
 
A Apeoesp alertou que a atitude do governo é uma "reorganização velada", parecida com a reorganização escolar proposta pelo governador em 2015. O projeto previa o fechamento de diversas escolas e salas de aula, incluindo o ABCD. A "reorganização" foi revogada após centenas de ocupações, por parte de alunos, em escolas estaduais.
 
Denúncia feita em 2016, também pela Apeoesp, relatava que 594 classes foram fechadas em todo o Estado. A entidade ainda apontava que, no mínimo, mais de 30 escolas tinham sofrido a remodelação. Algumas escolas do ABCD perderam salas no período noturno. Outras, passaram por uma manobra que encerrou também anos letivos.
 
Há uma semana, a diretora da Escola Estadual Professora Maria Auxiliadora Marques, no Jardim Independência, em São Bernardo, se afastou das atividades após ser acusada de negar matrículas para o período noturno. Na ocasião, a Secretaria de Educação de São Paulo negou que a diretora realizasse as práticas denunciadas pela Apeoesp, mas não informou o motivo da funcionária ter se afastado.
Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011