APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

ACONTECE NA SUBSEDE

Redes Sociais Twitter YouTube RSS

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Qui, 14 de Fevereiro 2019 - 16:55

Sem transporte escolar, estudantes de São José do Rio Pardo precisam andar até 5 km

Por: EPTV - 13.02

 
 
 
Pais são orientados a procurar unidades perto de casa. Prefeitura diz que alterações foram avisadas em reuniões no ano passado e em comunicado no período de rematrícula.
 
Alunos de escolas públicas de São José do Rio Pardo (SP) estão sem transporte escolar e precisam ir para a escola andando. Em alguns casos, a caminhada chega a 5 quilômetros. A prefeitura orienta que os pais procurem unidades perto de suas casas e que as mudanças foram avisadas em reuniões em comunicados. (Veja abaixo o posicionamento).
 
Mudança na rotina
A rotina da professora Kátia de Souza Appolinário teve que mudar e agora começa às 5h. Ela deixa o filho recém-nascido em casa para acompanhar a filha Lara em uma caminhada de 5 km, no escuro, até a escola.
 
"Foi tirado o ônibus das crianças e para poder chegar até a escola a gente tem que levar a pé", disse a professora. De acordo com Kátia, quando não tem carona, o jeito é enfrentar a escuridão e andar mais rápido. "É muito perigoso andar esse horário escuro na rua, só nós duas também, a gente não sabe o que pode acontecer".
 
Elas não são as únicas que precisaram mudar a rotina por causa da falta de transporte. Algumas crianças até deixaram de ir à escola. "Ontem meu filho foi de bicicleta correndo risco de algum carro pegar ele, ter algum acidente", contou a pedagoga Ana Carla de Souza Appolinário.
 
Ônibus passa sem parar
Alguns ônibus escolares continuam circulando pela cidade e com assentos livres, enquanto outros circulam lotados de estudantes. Muitos estudantes vão em pé e apertados no corredor. As mães insistem em esperar no mesmo ponto do ano passado, mas quando o ônibus passa o motorista faz sinal de que não pode parar. O problema também acontece com os alunos do período da tarde.
"A gente vem para tentar porque o ônibus continua fazendo o mesmo trajeto, mas não querem mais parar para pegar nossas crianças", disse a funcionária pública Flávia Danila Câmara Cândido.
 
Algumas mães dizem que a orientação que receberam da prefeitura é procurar uma escola mais próxima de casa, mas elas não concordam. "Não é que tem qualidade ruim as escolas, mas é que tem escolas que o reforço é maior, que é o caso dessa escola. É considerada modelo", explicou a professora.
 
O que diz a prefeitura
Em nota, a prefeitura informou que a mudança na regra do transporte escolher foi feita no começo do ano passado e que, ao longo de 2018, fez reuniões nas escolas com pais e alunos para informar sobre as alterações.
 
Além disso, a prefeitura disse que no final do ano passado, durante o período de rematrículas, foram distribuídos comunicados aos pais que assinaram um termo de ciência com relação ao transporte.
 
Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011