APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

NOTÍCIAS 2019

Redes Sociais Twitter YouTube RSS

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Sex, 13 de Setembro 2019 - 15:57

Estudantes de escola de SP impedem governo de recolher apostilas

Por: Ana Luisa Basilio - Carta Capital - 12.09

 
 
Estudantes da Escola Estadual Professor Antônio Viana de Souza, em Guarulhos, organizaram um abaixo-assinado contra a decisão de Doria
 
Em pelo menos uma das escolas da rede estadual de São Paulo, o governador João Doria não precisará devolver as apostilas que recolheu na última semana alegando "apologia à ideologia de gênero". Um grupo de estudantes da Escola Estadual Professor Antônio Viana de Souza, localizada em Guarulhos, não acatou a ordem do governador e impediu que os materiais fossem recolhidos.
 
Uma aluna e integrante do Grêmio estudantil teve a ideia de elaborar um abaixo-assinado (imagem abaixo) e colher assinaturas inicialmente entre as quatro turmas do 8º ano, que seriam diretamente afetadas pela retirada das apostilas. No entanto, estudantes do Ensino Fundamental II – 6º ao 9º ano – decidiram aderir ao manifesto. Ao todo, foram 287 assinaturas, como indicou a estudante e presidente do Grêmio Estudantil, Nycole Botelho.
 
"Não devolvemos e não devolveremos. Seguimos firmes nessa decisão mesmo com toda pressão da Diretoria de ensino", declarou a estudante à Carta Capital. Segundo ela, mesmo após a decisão da Justiça de SP de que o governo devolva as apostilas às escolas – o prazo de 48 horas se encerra nesta-sexta feira às 11h34 da manhã -, a Diretoria de Ensino teria ido à escola cobrar a devolução do material. A decisão liminar, no entanto, é provisória e cabe recurso.
 
O pedido pela anulação da retirada das apostilas partiu de um grupo de professores das universidades estaduais UFABC, Unifesp, UFSCar, IFSP, USP e Unicamp que moveu uma ação contra o governo. No entendimento dos professores, o governador violou a Constituição, a legislação educacional, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e o próprio Currículo Paulista com base apenas em uma visão ideológica sobre o tema.
 
As apostilas dos estudantes traziam textos na área de Ciências explicando a diferença entre sexo biológico e identidade de gênero, além de orientações de educação sexual, como o uso de preservativos.
 
 
Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011