APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

NOTÍCIAS 2020

Redes Sociais Twitter YouTube RSS

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Ter, 09 de Junho 2020 - 18:46

Cerca de 35 MIL PROFESSORES TEMPORÁRIOS E EVENTUAIS ESTÃO SEM RENDA

Por: Redação SBT

 

Apesar de não estarem recebendo salário, devido à suspensão das aulas presenciais, esses profissionais não têm acesso ao auxílio emergencial

Com a suspensão das aulas presenciais, cerca de 35 mil professores temporários e eventuais, que atuam nas escolas públicas do estado de São Paulo, estão sem receber salários, por não terem vínculo oficial com o poder público.

No entanto, por serem considerados funcionários públicos, pelo Governo Federal, esses profissionais também não têm acesso ao auxílio emergencial, liberado para trabalhadores que perderam a renda por causa da pandemia do novo coronavírus.

"Para o estado, nós não temos vínculo, mas para DataPrev, outros órgãos, nós temos vínculos sim. As contas atrasadas, hoje eu pago um, depois eu vejo o que eu faço para pagar a outra", desabafa a professora eventual, Jeane dos Santos Paiva.

Passados três meses após o início da quarentena, a Secretaria de Educação de São Paulo afirma ainda não ter encontrado uma solução para a categoria.

"A gente ainda está tentando chegar a uma solução viável para ou assegurar uma contratação ou criar uma função para esses professores, durante esse período, para que a gente consiga sim compensá-los", alega o subsecretário de Articulação da Seduc-SP.

O sindicato da categoria, por sua vez, informa que já cobrou dos governos federal e municipal um suporte para esses profissionais. "Se o governo não investir nesses que estão passando fome agora, estão passando necessidades, eu acredito que eles vão para outra área, que é o que acaba acontecendo", argumenta a presidente da APEOESP, Maria Izabel Azevedo Noronha.

Enquanto isso, os professores, que recebem apenas onze reais por cada hora-aula ministrada e não tem renda fixa, se viram como podem. "Faço bico de pintura regularmente, durante a semana, e o corpo docente da minha escola está me auxiliando com alimentos", conta o professor eventual, Wellington Parreira
Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011