APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

Publicações

Redes Sociais Twitter YouTube RSS
Observatório da Violência

Observatório da Violência

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Sex, 28 de Agosto 2015 - 15:11

Adolescente é apreendido por explodir bomba caseira em escola

Segundo a PM, menor ainda ameaçou professores em Pereira Barreto. Secretaria diz pais do adolescente poderão arcar com danos no local.

 

Um adolescente, de 16 anos, foi apreendido nesta quarta-feira (26) suspeito de ameaçar funcionários e explodir uma bomba caseira na escola estadual Agnes Liedtke, no Jardim Colorado, em Pereira Barreto (SP). De acordo com informações da Polícia Militar, o menor já foi apreendido por roubo e envolvimento com drogas.

Nesta manhã, o adolescente voltou às aulas após ter ficado um período de 10 dias de suspenção e, assim que chegou na sala, fez ameaças a professores e funcionários afirmando que explodiria uma bomba no local. Foi então que, em uma ida ao banheiro, pegou um explosivo caseiro, produzido com pilhas elétricas, colocou o objeto em uma caixa e detonou. 

Funcionários da escola ouviram o barulho e foram até o local. Eles tentaram render o adolescente, que resistiu. Foi preciso acionar uma equipe da Polícia Militar para ir à escola e o menor chegou ainda a agredir um PM. Ele foi levado até a delegacia da cidade, onde prestou depoimento e, logo em seguida, foi liberado para voltar para a escola.  

Ao voltar ao colégio, ele novamente fez ameaças a professores e à diretora, que voltaram a chamar os policiais. O adolescente foi apreendido novamente e levado à delegacia. Ele deve em uma sala separada no local até surgir uma vaga na Fundação Casa.  Ainda segundo a polícia, o garoto já tinha passagens por roubo, envolvimento com drogas e há cinco meses havia sido liberado da unidade.

Danos

Em nota, a Diretoria Reginal de Ensino de Andradina (SP), esclarece que a direção da unidade acionou os responsáveis pelo estudante, a ronda escolar da PM e o Conselho Tutelar. Oaluno foi suspenso e uma reunião será agendada para tomar as medidas de acordo com o regimento escolar e a partir disso, decidir com os responsáveis do menor sobre a possíbilidade de arcarem com os danos materiais.


G1 - 26/08/2015

Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011