APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

Publicações

Redes Sociais Twitter YouTube RSS
Observatório da Violência

Observatório da Violência

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Qua, 22 de Maio 2013 - 16:25

Aluno de 13 anos expulso de escola tenta matar coordenadora com faca

Ele entrou na escola estadual Rubens Pietraroia em Lençóis Paulista, SP. Outros dois boletins de ocorrência já foram registrados contra o jovem.

Ele entrou na escola estadual Rubens Pietraroia em Lençóis Paulista, SP.
Outros dois boletins de ocorrência já foram registrados contra o jovem.

Um adolescente de 13 anos foi apreendido e está à disposição da Justiça depois de tentar matar uma coordenadora de ensino na escola estadual Rubens Pietraroia, na tarde de sexta-feira (17), em Lençóis Paulista (SP). Segundo informações da Polícia Militar, o estudante havia sido expulso há pouco tempo da escola por constantes ameaças a outros alunos e mau comportamento.

Na sexta-feira ele entrou na escola e, com uma faca, tentou atingir a coordenadora. Um professor que também estava na sala entrou em luta corporal com o rapaz e conseguiu desarmá-lo. No entanto, o professor e a coordenadora foram atingidos com socos. Em seguida, o ex-aluno foi embora da escola.

Não satisfeito, o menor voltava para o local com um facão nas mãos quando foi apreendido pela polícia. Foi a mãe dele que avisou as autoridades. No mesmo dia, o ex-aluno já havia agredido um estudante da escola.

O adolescente já tem outros dois boletins de ocorrência contra ele. O adolescente já tem outros dois boletins contra ele. Um por agressão contra o aluno e, outro, elaborado há 40 dias por desacato aos policiais da Ronda Escolar. A faca e facão foram apreendidos pela polícia. Foi feito um boletim de ocorrência por ato infracional e tentativa de homicício.

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação informou que a direção da Escola Estadual Rubens Pietraroia acionou a Polícia Militar para registrar a ocorrência. E que os dois professores agredidos passaram por exame de corpo de delito. Os pais do estudante agredido também foram convocados à escola para esclarecimentos e orientados pela direção a registrar queixa a fim de preservar a integridade física do jovem. O caso também será relatado ao Conselho Tutelar e ao Ministério Público para acompanhamento.

Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011