APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

Publicações

Observatório da Violência

Observatório da Violência

Voltar

Sex, 07 de Outubro 2016 - 17:39

Moradores do Grajaú, em SP, farão homenagem a jovem morto por PM em escola

Amigos de Matheus Freitas se reunirão na próxima segunda-feira (10/10), para pedir justiça para jovem morto por policial militar

 

Camisetas brancas, flores, velas e cartazes serão levados para a Escola Estadual Presidente Tancredo Neves, no Jardim Novo Horizonte, Grajaú, periferia da zona sul de São Paulo, na próxima segunda-feira (10/10), a partir das 18 horas. O ato será uma homenagem a Matheus Freitas, 24 anos,morto após ser baleado dentro da escola por um policial militar na noite de sábado (1/10).

“Essa homenagem é o mínimo que a gente pode fazer. O Matheus era uma pessoa muito humilde. Onde ele via a gente, vinha falar. Cumprimentava todo mundo, sempre com sorriso no rosto”, disse Caroline Marques, 17 anos, amiga do jovem morto.

Caroline ainda lembra que Matheus estava no “auge dos projetos para a vida dele”, e vivia indo atrás de seu tio, economista, para apresentar projetos e pedir ajudas para o planejamento da vida profissional.

Sonho interrompido

Matheus Freitas estava no terceiro semestre do curso de Gestão de Finanças na Universidade Nove de Julho. Ele gostava de música e praticava jiu-jitsu. Após passar por processos seletivos, o jovem aguardava o início de 2017 para iniciar no novo emprego, no departamento financeiro do banco Bradesco.

Ele estava na quadra da escola Presidente Tancredo Neves com mais dois amigos na noite de sábado, quando foi surpreendido por um policial militar que disse que eles não poderiam estar no local e atirou, acertando Matheus.

Depois de cerca de três horas a ambulância chegou e o levou para o Hospital Geral do Grajaú. Matheus não resistiu ao ferimento e, na manhã da última segunda-feira (03), morreu.

Outro lado

A SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) afirmou que o PM que matou Matheus foi afastado, e que o caso foi encaminhado ao DHPP (Delegacia Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa).

Kaique Dalapola - Ponte Jornalismo - 06.10

Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011