APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

Publicações

Redes Sociais Twitter YouTube RSS
Observatório da Violência

Observatório da Violência

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Qua, 04 de Abril 2018 - 18:55

Polícia investiga de onde partiu tiro que atingiu aluna em escola de SP

Por Kleber Tomaz e Mariana Aldano, G1 SP e SP1, São Paulo

 
Delegado disse ao G1 que procura câmeras e aguarda perícia para tentar saber quem atirou em adolescente vítima de bala perdida na Zona Leste.
 
A Polícia Civil procura câmeras de segurança e aguarda laudo da perícia da Polícia Técnico-Científica para tentar saber de onde partiu o tiro que atingiu uma estudante de 16 anos dentro de uma escola na região de Sapopemba, Zona Leste de São Paulo. Ela não corre risco de vida. O caso ocorreu na última quinta-feira (29).
 
A vítima de bala perdida foi atingida no pé durante uma aula de educação física na Escola Estadual Santos Amaro da Cruz, Avenida da Barreira Grande, no Jardim Colorado. Somente com eventuais imagens de vídeo ou laudos, com a trajetória da bala, é que a investigação terá elementos para começar a procurar quem possa ter atirado.
 
“Não tenho condições ainda de dizer de onde partiu o tiro e quem foi que atirou. Estamos investigando ainda de onde partiu o tiro, procurando imagens de câmeras de segurança que possam ter gravado algo”, disse nesta terça-feira (3) ao G1 o delegado Luciano Augusto, titular do 41º Distrito Policial, Vila Rica, Zona Leste
 
Uma das suspeitas é a de que o disparo possa ter partido de uma comunidade próxima à escola. "Existe essa suspeita que o tiro saiu da comunidade, mas é só uma hipótese. Nada comprovado", falou o delegado. "Também esperamos a conclusão da perícia que informará a trajetória da bala”. 
 
Dores no pé
Segundo a investigação, a aluna conversava com amiga quando sentiu fortes dores no pé. Foi quando a professora dela tirou o tênis e notou que sangue no pé da garota. Em seguida, a vítima foi levada ao Hospital Vitória Anália Verbinati onde um exame de radiologia constatou que o ferimento foi causado por um projétil de bala.
 
Os pais da estudante foram à delegacia fazer boletim de ocorrência e policiais militares foram ao colégio. Foi feita perícia na escola e no tênis da menina.
 
Testemunhas e a própria vítima foram ouvidas pela polícia, mas de acordo com o delegado não ajudaram a esclarecer quem atirou. “A vítima foi internada no hospital e depois quando saiu foi ouvida. Ela contou que não ouviu nada e só sentiu uma ardência no pé”, falou Augusto.
 
A polícia informou que ainda apura qual foi o tipo de bala que atingiu a aluna. “Ainda não sabemos qual o tipo da bala porque ela não pode ser retirada. O médico alegou que vai ter de esperar para saber se o organismo da menina vai rejeitar a bala ou não”, disse o delegado.
 
O caso foi registrado como disparo de arma de fogo e lesão corporal no 41º DP. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou que a polícia está tentando identificar as circunstâncias e eventuais responsáveis pelo crime.
 
"A Polícia Civil informa que o caso é investigado por meio de inquérito policial pelo 41º DP (Vila Rica). A vítima e demais testemunhas foram ouvidas. Diligências estão sendo realizadas pela região para identificar as circunstâncias da ocorrência e possíveis envolvidos", comunicou a SSP por meio de nota.
 
A Secretaria Estadual de Educação lamentou o ocorrido e que e escola prestou os primeiros socorros a aluna.
 
"Indignada com esse fato, afinal de contas você deixa o seu filho na escola, você imagina que você tá deixando ele num lugar seguro e você ter uma notícia dessa é realmente impactante", disse a mãe da estudante ao SP1. "Eu tenho que agradecer por ter sido no pé. Chega até a ser ridículo isso, né. Mas de certa maneira aliviadapor não ter sido um tiro fatal, poderia ter pego na cabeça ou em um outro órgão vital".
Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011