APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

Publicações

Observatório da Violência

Observatório da Violência

Voltar

Qua, 16 de Março 2016 - 16:01

Professores são agredidos por adolescentes em escola estadual

Gazeta do Rio Preto - 15.03

 

S. J. do Rio Preto - Dois professores da Escola Estadual Bento Abelaira Gomes foram agredidos por alunos nos últimos dias, no bairro Jardim Nunes em Rio Preto. Nesta segunda-feira (dia 14) um adolescente de 16 anos agrediu um docente com socos e chutes após ser advertido pelo uso do aparelho celular em sala de aula. Na última sexta-feira (11) um estudante de 12 anos aplicou uma gravata contra um professor que fazia chamada. 

De acordo com informações do boletim de ocorrência, na manhã desta segunda-feira, o professor de sociologia A.P.L., 59 anos, estava explicando o conteúdo da matéria para alunos do segundo ano do ensino médio quando advertiu um aluno de 16 anos que estaria fazendo o uso do aparelho celular em sala de aula, o que é proibido pelas normas da instituição. 

Diante da recusa do aluno, o professor procurou a direção e relatou sobre o ocorrido. Ao retornar a sala o docente foi surpreendido pelo estudante que lhe aplicou uma voadora, e em seguida, desferiu vários socos contra o professor. 

As agressões só foram interrompidas, pois outros alunos seguraram o adolescente. O docente sofreu uma lesão na coluna e ficará afastado de licença médica por pelo menos sete dias. 

Na última sexta-feira o professor A.C.M.F., 30 anos, também foi agredido por um estudante de 12 anos. Segundo depoimento do docente, enquanto ele fazia a chamada dos alunos do 7ª ano quando o estudante, que é de outra turma, invadiu a sala e deu um tapa contra as costas do professor. Em seguida, o agressor aplicou uma gravata contra o docente. 

O professor conseguiu se soltar e ao questionar o motivo das agressões, o adolescente apenas riu e se retirou da sala. A inspetora de alunos foi comunicada dos fatos e apenas advertiu o estudante. 

Ainda segundo o depoimento do professor, ele sente humilhado quanto ao enorme desrespeito e está com receio de ministrar aulas naquela instituição. Ambos os casos serão encaminhados para Vara da Infância e Juventude. 

 
Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011