APEOESP - Logotipo

Sindicato dos Professores
do Ensino Oficial do Estado de São Paulo

Filiado CNTE e à CUT

Acessar

Não é cadastrado ? Cadastre-se


Teses e Dissertação

Redes Sociais Twitter YouTube RSS

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Qua, 21 de Setembro 2016 - 15:58

Doutorado compara pesquisas e ações antibullying no Brasil e na Espanha

Por: Ana Maria Lopes


As estratégias de prevenção e contenção do bullying nas escolas e as propostas governamentais e de pesquisa no Brasil e na Espanha são o tema do Doutorado em Educação que a pesquisadora Loriane Trombini Frick desenvolveu na Unesp de Presidente Prudente, com período sanduíche na Universidade Autônoma de Madrid.

O bullying e a violência escolar são temas de pesquisa para Loriane, desde a graduação em Pedagogia, na Universidade Federal Santa Maria. A questão foi aprofundada na Especialização em Psicopedagogia e no Mestrado.

A tese de doutorado investiga as propostas de prevenção e contenção para o bullying encontradas no Brasil e na Espanha, analisa e investiga as proximidades e distanciamentos entre elas. "Procurei refletir também sobre as possibilidades de adequação das proposições antibullying da Espanha ao Brasil", explica a pesquisadora.

Entre 2012 e 2016, a autora analisou teses, dissertações e artigos sobre o desenvolvimento de estratégias antibullying nos dois países. No Brasil:, foram três teses, 17 dissertações e seis artigos e na Espanha, 21 artigos acadêmicos.

No Brasil, o tema é relacionado mais frequentemente à promoção de ações de informação, sensibilização e conscientização que incidem nas relações interpessoais, na cooperação, nas relações de amizade e no apoio no ambiente escolar. Também se referem à criação de regras e à capacitação profissional.

Já na literatura espanhola, observa-se o debate sobre os sistemas de apoio entre os alunos; o desenvolvimento emocional e a autoestima; o ensino de valores sociomorais, via desenvolvimento de habilidades sociais e desenvolvimento moral; a capacitação docente e das famílias.

Para a pesquisadora, são poucas as Secretarias de Educação no Brasil que têm projetos e que se baseiam na literatura científica para dar sugestões de ações antibullying para as escolas. "Ficou evidente com a pesquisa que as políticas públicas brasileiras precisam investir na formação inicial e continuada dos professores e na institucionalização de espaços e tempos nas escolas para o planejamento, avaliação, execução e acompanhamento das ações antibullying", explica a pesquisadora.

A tese evidencia que a Espanha tem percorrido um caminho maior que o Brasil, em termos de atenção ao bullying pelas políticas educacionais. "Há planos de atuação institucionalizados, com uma cultura de cooperação e mediação na comunidade escolar", diferencia Loriane Trombini.

"Tenho certeza de que o bullying é um fato nas relações entre alunos e sua prevenção é parte intrínseca da educação escolar. Assim, são necessárias tanto a formação de professores nesse tema, como a estruturação e organização da escola para enfrentá-lo dentro de um projeto maior de uma convivência respeitosa entre todos os membros escolares", conclui a pesquisadora.

 

SERVIÇO: A tese "Estratégias de prevenção e contenção do bullying nas escolas: as propostas governamentais e de pesquisa no Brasil e na Espanha" está publicada na íntegra no Repósitório da Unesp: http://repositorio.unesp.br/handle/11449/136467

Contato da pesquisadora Loriane Trombini Frick: lorianetrombini@hotmail.com

Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011