APEOESP - Logotipo

Sindicato dos Professores
do Ensino Oficial do Estado de São Paulo

Filiado CNTE e à CUT

Acessar
Acessar

Não é cadastrado ? Cadastre-se


Teses e Dissertação

Redes Sociais Twitter YouTube RSS

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Sex, 14 de Julho 2017 - 15:57

Escolas de Ribeirão Preto são destaque em mestrado sobre violência escolar

Por: Ana Maria Lopes

 
 
Assistente Social do Ministério Público em Ribeirão Preto, a pesquisadora Rachel Fernanda Matos dos Santos utilizou a experiência na Promotoria para avaliar a violência escolar no seu mestrado.
 
A dissertação "Violência escolar e as relações de poder entre professores e estudantes: uma análise em escolas estaduais de ensino médio em Ribeirão Preto/SP" foi apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Unesp de Franca.
 
Rachel aborda em seu trabalho a violência explícita, de ameaças e agressões, e a simbólica, que ocorre nas relações entre estudantes e professores, o chamado "conflito que ninguém vê".
 
A pesquisadora analisou, durante 15 dias, duas escolas de Ensino Médio em Ribeirão Preto, com diferentes índices de vulnerabilidade social. Uma das escolas está localizada em um bairro periférico, populoso e com problemas com tráfico de drogas. A outra escola avaliada está em uma região central, de padrão socioeconômico mais elevado.
 
Estudantes e professores que participaram da pesquisa responderam questionários sobre violência escolar. O estudantes responderam ainda a perguntas relacionadas ao perfil socioeconômico.
 
Durante o trabalho de campo, a pesquisadora verificou ainda o comportamento dos estudantes; a postura dos professores no exercício do poder; a dinâmica das aulas; o relacionamento entre professores e estudantes; os atos ostensivos de violência e a violência institucional, estabelecida nas relações entre educadores e educandos.
 
Além das agressões físicas, verbais, danos ao patrimônio, uso de álcool e drogas e o porte de armas, há, muitas vezes, uma violência velada no ambiente escolar, que ocorre, segundo a assistente social, quando há "uso abusivo da autoridade dos professores, nos mecanismos de poder que são atribuídos a eles e nas formas de avaliação e atitudes que desqualificam ou mesmo fazem com que os estudantes se sintam inadequados à ordem estabelecida".
 
Uma das conclusões da pesquisa é que a violência escolar é imediatamente relacionada à conduta dos estudantes que, por isso, são responsabilizados, na maioria das vezes, pelos atos violentos. Mas, a tese de Rachel Fernanda destaca-se pelo fato de apontar também uma faceta pouco conhecida, que é a violência institucional, que também provoca indisciplina e até atos criminosos dentro das escolas.
 
SERVIÇO: "Violência escolar e as relações de poder entre professores e estudantes: uma análise em escolas estaduais de ensino médio em Ribeirão Preto/SP" será publicada na íntegra na Biblioteca Digital da Unesp.
 
Contatos com a pesquisadora Rachel Fernanda Matos dos Santos, através do e-mail:
rachelfms@yahoo.com.br
Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011