APEOESP - Logotipo
Sindicato dos Professores

FILIADO À CNTE E CUT

Acessar Cadastre-se

Teses e Dissertação

Redes Sociais Twitter YouTube RSS

Compartilhe: Imprimir

Voltar

Seg, 02 de Setembro 2019 - 16:23

Pesquisador aponta ideologia neoliberal no Programa de Ensino Integral da SEE

Por: Ana Maria Lopes

 

O professor e coordenador do Laboratório de Gestão Educacional da Unicamp, Pedro Ganzeli acaba de publicar um artigo de 26 páginas na Revista Exitus com o título "Reforma administrativa da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo (2011), Programa Ensino Integral (2012): administração pública gerencial em processo".

Ganzeli utiliza como procedimento metodológico em seu estudo, a análise documental da legislação e publicações oficiais relacionadas. A pesquisa sobre as características da reforma administrativa da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo e seus desdobramentos no Programa de Ensino Integral confirma a incorporação de princípios neoliberais à gestão pública, nas duas últimas décadas.

O pesquisador avalia que a reforma da SEE ampliou os processos de verticalização na tomada de decisões e não favoreceu o aprendizado organizacional de todos os envolvidos, fundamental para a construção de um projeto democrático de educação.

"A ausência de esferas de participação de pais, professores, estudantes, funcionários e diretores e demais especialistas na elaboração, acompanhamento e avaliação da política educacional da rede estadual de ensino, fere o princípio constitucional de gestão democrática do ensino público, comprometendo a qualidade do ensino ao distanciar do processo decisório, os principais sujeitos implicados na materialização do ensino escolar", analisa Pedro Ganzeli em seu artigo.

Ao fomentar a difusão da cultura gerencial nos procedimentos de organização e gestão no âmbito da rede estadual de ensino, a Secretaria não valorizou, por exemplo, a atuação docente nos processos de elaboração, execução e avaliação dos programas educacionais.

"Há um caráter ideológico na difusão de um projeto que se caracteriza pelo individualismo, o empreendedorismo e a meritocracia, próprios do modelo neoliberal", conclui o professor.

 

SERVIÇO: Leia o artigo do professor Pedro Ganzeli na íntegra na Revista Exitus:

http://ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/930

 

 

Topo

APEOESP - Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo - Praça da República, 282 - CEP: 01045-000 - São Paulo SP - Fone: (11) 3350-6000
© Copyright APEOESP 2002/2011